• Bruna Coimbra

3 a cada 5 brasileiros ouvem Rádio todos os dias


O estudo Inside Rádio feito pela Kantar IBOPE Media apontou que o Rádio foi o meio de consumo de áudio de 80% da população brasileira em 2020 - um acréscimo de 2% em relação ao levantamento feito no ano anterior. Destes, 3 a cada 5 brasileiros ouvem rádio todos os dias, com uma média de tempo diário de 4 horas e 26 minutos conectados.


Além de analisar o consumo dial, outras plataformas fizeram parte do estudo: emissoras online, podcasts, serviços de streaming e lives, por exemplo.


De acordo com Melissa Vogel, CEO da Kantar, “o rádio consegue unir credibilidade, carisma e companheirismo do dial com tudo que o online oferece, potencializando o caráter dinâmico que o meio sempre possuiu”, pontua.


Pessoa aumenta volume no som do carro
O rádio agrega credibilidade, carisma e companheirismo no dia a dia do brasileiro

Ele está em todo o lugar

Se você acha que o consumo de conteúdos em áudio é um conceito da era pré Internet e restrito aos deslocamentos feitos de carro, é preciso rever seus conceitos. O estudo revelou que o Rádio chega até os ouvintes por multicanais.


A Internet foi citada por 10% da população como canal dos ouvintes nos últimos 30 dias. Neste ambiente digital, o celular se destaca como o device mais usado pelos consumidores (66%). O segundo lugar é ocupado pelo computador (37%), enquanto os outros equipamentos são citados por apenas 8% dos entrevistados.



Menina ouve áudio do computador com fones de ouvido
A internet mantém o ouvinte de rádio conectado por mais tempo

Em relação ao conteúdo, o consumo de músicas e outros tipos de áudio através do YouTube é feito por mais da metade dos indivíduos (59%). Em seguida, aparecem músicas em apps de streaming, como Spotify e Deezer, com 37%; podcasts com 31% – um aumento de 32 pontos percentuais quando comparado com o ano passado -; e rádio online com 18%. Nesse cenário, a faixa etária que se destaca entre os ouvintes é a de jovens entre 20 e 39 anos, das classes A e B.


“Essa audiência conectada, que gosta de ouvir rádio pelo celular ou no computador, também precisa ser compreendida pelas emissoras e anunciantes”, afirma Giovana Alcantara, diretora de desenvolvimento de negócios regionais da Kantar IBOPE Media.


Rádio para todos

Se os canais são abrangentes, o público não é diferente.


Nota-se um equilíbrio em relação a homens (48%) e mulheres (52%). Em relação ao perfil socioeconômico, a classe C é a que mais consome rádio (43%), se sobrepondo às classes A e B, que somam apenas 40%.



O Rádio alcança qualquer pessoa, em qualquer hora, em qualquer lugar

Quanto à faixa etária, o público com mais de 60 anos se destaca em termos de idade (21%), contra 20% de adultos entre 30 e 39 anos e 19% de 40 a 49.


Entre os locais em que o áudio é consumido, o Inside Radio Kantar 2021 mostra que a própria casa é citada por 71%; o carro por 24% e outros locais por 10%. Trajeto e trabalho aparecem com menor porcentagem, com 8% e 2%, respectivamente.


Podcasts crescem como formato favorito

Com uma dinâmica singular, os podcasts têm ganhado cada vez mais adesão entre os ouvintes. Foi observado um crescimento de 32% na audiência entre 2019 e 2020. Tanto que há presença de 52% de canais exclusivos de podcasts.


O que atrai no formato é a possibilidade de falar sobre os mais variados temas, indo desde os assuntos de interesse mais geral até aqueles destinados a públicos bem específicos. Deste modo, eles se configuram como uma ferramenta que alcança qualquer pessoa, em qualquer lugar, a qualquer hora.


Falando nisso…

A Comradio produziu 2 temporadas do Podcast “Vida de Repórter”, que traz os bastidores da notícia por quem a produz todos os dias.


Ouça a primeira temporada completa: